valegandara@valegandara.com
+351 231 927 300
        

JOÃO LUCIO LOPES

Espaço do Arquiteto Com o Arquiteto João Lúcio Lopes

A Cerâmica Vale da Gândara inaugurou em Junho o Espaço do Arquitecto, e nesta 2ª edição fomos falar com o Arquitecto João Lúcio Lopes acerca do seu projecto do Centro Residencial a Sul da Estação, em Aveiro, realizado com Tijolo Face à Vista Branco Algarve e Castanho Mondego. Neste espaço iremos falar com Arquitectos acerca dos seus projectos, material utilizado, mas também do panorama actual, nacional e internacional da Arquitectura.

Breve apresentação de João Lúcio Lopes - Arquitectos

A JLLA - João Lúcio Lopes - Arquitectos , existe desde 2000. O nosso extenso e variado portfolio demonstra uma vasta experiência nas áreas da Arquitectura, Desenho Urbano, Reconversão Urbana e Design de Interiores, Recuperação de Edifícios e Monumentos bem como diversos trabalhos de Consultoria. A JLLA procura conciliar pragmatismo com design tendo como objectivo primordial que os seus projectos sejam únicos, diferenciados e com reconhecido sucesso. Esta Filosofia permite-nos produzir em conjunto com os nossos clientes vários projectos premiados, garantindo em simultâneo vínculos de trabalho e parcerias duradouras. Através da especificidade de cada intervenção, introduzimos mais-valias nos projectos atingindo o seu verdadeiro potencial, enriquecendo a qualidade de vida dos seus utentes e da comunidade em geral. A actividade profissional da JLL Arquitectos é também complementada com recurso a diversos Associados que resultam em parcerias estratégicas com várias empresas de excelência em variadas áreas complementares

Vantagens da utilização do Tijolo Face à Vista?

As características especificas do Tijolo Face à Vista , permitem que a sua utilização possa ser orientada por diferentes factores - envolvendo aspectos estéticos, ou outros relacionados com a sua materialidade e versatilidade - com o objectivo primordial de se optimizar a qualidade da construção. As suas propriedades acústicas e térmicas valorizam o desempenho do edifício no que respeita aos seus referenciais de eficiência energética e sustentabilidade. Acresce ainda o facto de o Tijolo Face à Vista ser um material bastante resistente - de grande durabilidade e facilidade de manutenção - que assegura uma solução duradoura em termos físicos e ambientais . Por todos estes motivos , o tijolo pareceu-nos ser para este caso uma boa solução construtiva e que ainda permitia garantir não só as especificações e os parâmetros requeridos pelo cliente mas também a imagem contemporânea de cidade que se pretendia transmitir.

A utilização do Tijolo Face à Vista tem influência no sentido estético da obra?

O Tijolo Face à Vista é um material com bastante potencial não só pelas suas propriedades e características construtivas mas também pelas suas qualidades estéticas. A sua plasticidade, a variedade cromática disponível e os diferentes tipos de assentamento possíveis, conferem grande versatilidade nas soluções em termos de composição e de remate com os restantes elementos construtivos. Prova disso é a aplicação - nesta e noutras obras já construídas - de diferentes soluções onde se conseguiu responder sempre às diferentes intenções de projecto.

Quais as razões para optar por duas cores (Branco Algarve e Castanho Mondego)?

Arq. João Lúcio Lopes:Todo o edifício é revestido genericamente com o Tijolo Face à Vista Vale da Gândara que é enquadrado por elementos de betão armado - estruturais ou pré-fabricados . Perto dos pavimentos exteriores adoptou-se por uma cor mais clara, o branco (Algarve), deixando-se a cor castanho (Mondego) a diferenciar os pisos elevados. Esta demarcação cromática, pretendeu trazer mais luz e claridade para o piso térreo - mais próximo do espaço público - e reforçar o seu carácter de embasamento continuo de todo o conjunto edificado proposto .

Teve em conta o isolamento térmico/acústico do Tijolo Face à Vista?

Devido à sua orientação e localização, este foi um dos aspectos essenciais nas opções a tomar para a definição dos revestimentos a aplicar no edifício. Com as fachadas mais extensas sobre os quadrantes Nascente e Poente e tendo algumas habitações - com as zonas de serviço - viradas para a linha férrea, foi necessário pensar numa solução que fosse térmica e acusticamente favorável. Também neste ponto o tijolo apresentou-se como uma solução muito equilibrada na sua relação preço /qualidade/desempenho.

Como classifica a utilização do Tijolo Face à Vista na arquitetura nacional

Ao contrário da nossa vizinha Espanha, em Portugal não existe grande tradição na utilização do Tijolo Face à Vista. Pensamos que por esse motivo poderão permanecer algumas reservas na sua aplicação, eventualmente por falta de mão-de-obra qualificada, dado que a aplicação do Tijolo Face à Vista exige naturalmente maior perfeição e rigor construtivo na sua execução. Apesar disso, a sua utilização na arquitectura portuguesa contemporânea, parece estar a ganhar expressão, embora na nossa opinião numa percentagem ainda pequena, face às vantagens que este material apresenta relativamente a outros elementos construtivos similares.

Tem em conta os problemas ambientais e de sustentabilidade na concepção dos seus projetos?

Nos projectos em que nos envolvemos, estamos sempre empenhados nas resoluções construtivas mais sustentáveis e com maior grau de eficiência energética. Para esse efeito , procuramos soluções com um desenho inovador - que reforcem a utilização de meios passivos - no tratamento dos seus espaços interiores. As escolhas dos materiais e as soluções construtivas adoptadas procuram uma visão a longo prazo - redução da factura energética e ausência de custos de manutenção - que são importantíssimos para alcançar esses objectivos ambientalmente equilibrados.